1. Carta de crédito irrevogável. A carta de crédito irrevogável não pode ser modificada ou cancelada sem o consentimento das partes. Este compromisso fundamental permite ao exportador preparar a mercadoria ou providenciar seu embarque com a certeza de que receberá o pagamento se apresentar os documentos exigidos. A única forma de cancelá-los ou modificá-los é quando todas as partes envolvidas na operação expressam seu consentimento para esse efeito. Caso a carta de crédito não indique se é revogável ou irrevogável, será considerada irrevogável.
2. Carta de crédito confirmada. A carta de crédito confirmada fornece ao exportador segurança absoluta de pagamento, a confirmação de um crédito irrevogável por outro banco (banco confirmador) através de autorização a pedido do banco emissor, constitui um compromisso firme por parte do banco confirmador, além do banco emissor, desde que os documentos exigidos tenham sido apresentados ao banco confirmado ou a qualquer outro banco designado de acordo com os termos e condições do crédito. Geralmente, isso permite ao exportador garantir que receberá o pagamento de um banco local.
3. Carta de crédito não confirmada A carta de crédito não confirmada determina que o banco do comprador deve revisar os documentos e proceder ao pagamento, cabendo ao banco do exportador agir apenas como notificador. Ou seja, esta modalidade isenta os bancos outros que não o emissor de qualquer compromisso de pagamento ao beneficiário, uma vez que se limitam a notificar o beneficiário dos termos e condições da operação, o único banco que se compromete a pagar é o emissor, mas como geralmente observado, isso é em outro país. O grande inconveniente desse tipo de carta de crédito é que o exportador não tem a obrigação absoluta e incondicional do banco notificador.
4. Carta de crédito à vista ou a prazo. A carta de crédito poderá prever pagamento à vista (imediato) ou futuro (crédito à vista).
5. Carta de crédito com cláusula vermelha. A carta de crédito com cláusula vermelha permite ao exportador obter pagamentos adiantados por conta e risco do comprador. O banco pagará uma porcentagem do valor total do crédito.
6. Carta de crédito com cláusula verde. Tem o mesmo alcance da cláusula vermelha, exceto que na carta de crédito emitida com a cláusula verde, o adiantamento é feito mediante a apresentação de um certificado de depósito ou garantia, que garante a disponibilidade da mercadoria (total ou parcial) para o importador. (comprador). Essa cláusula apresenta um risco menor para o importador.
7. Carta de crédito transferível. A carta de crédito transferível é aquela que dá ao beneficiário o direito de transferir os fundos, no todo ou em parte, para outros beneficiários. Normalmente o beneficiário do crédito é o vendedor da mercadoria, porém, por acordo entre as partes, o crédito pode ser a favor de um terceiro. Esta modalidade é utilizada atendendo às necessidades de tráfego comercial internacional, à presença de intermediários que servem de ponte entre comprador e vendedor (corretor) e às necessidades de financiamento das empresas.
8. Carta de crédito em espera. Este tipo de carta de crédito é utilizado para garantir o pagamento a um credor, caso o devedor não cumpra as suas obrigações contratuais, o único requisito para o beneficiário poder cobrar é que normalmente verifique com um documento autenticado por um terceiro parte que seu devedor não lhe pagou. em sua oportunidade.